me desculpe!

Você já pediu desculpas para uma criança por algum exagero seu?

Você pode argumentar que nunca precisou pedir desculpas porque não exagera, ou dizer que todas às vezes que perdeu a paciência e foi rude com sua criança a culpa foi dela e por isso não faz sentido você pedir desculpas, ou então pode garantir que nunca perde o controle e sempre (re)age com delicadeza e gentileza.

Eu confesso, já perdi a paciência, sim! Já fui ríspida com minhas filhas e também já pedi desculpas (muitas vezes!) por exageros que cometi.

Pedir desculpas faz parte da vida humana, afinal nem sempre acertamos no tom de nossas argumentações, nem sempre nosso humor está em sintonia com o das pessoas com quem convivemos, muitas vezes nossa paciência acaba antes do dia terminar e a gentileza fica esquecida em algum canto da vida.

Pedir desculpas é uma atitude de maturidade, afinal para nos desculparmos de algo precisamos nos dar conta e reconhecer que exageramos e/ou erramos.

Pedir desculpas é uma atitude de respeito pelo outro, que foi vítima de nosso destempero, e pela relação que temos.

Pedir desculpas é uma atitude educativa, crianças aprendem a se desculpar quando descobrem que isso é possível, e quando se sentem respeitadas após algum desencontro.

Pedir desculpas não enfraquece e nem desautoriza ninguém, muito pelo contrário, crianças respeitam adultos que se mostram capazes de reconhecer seus exageros, de justifica-los e de se desculparem.

Pedir desculpas não deve ser uma atitude mecânica e impensada, precisa ser refletida, autêntica e baseada na crença de que somos seres em crescimento e desenvolvimento contínuos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *