comportamentos não negociáveis

Está circulando no FB uma tabela de regras da mesada, supostamente, feita por um pai para garantir a ordem em sua casa em troca do pagamento integral da mesada de seus filhos.

A ideia não é completamente ruim, afinal educar os filhos é uma tarefa angustiante, trabalhosa e cansativa e muitas vezes procuramos soluções mágicas que possam diminuir nossas dificuldades.

Na tabela estão definidas as regras a serem seguidas, ou melhor, os comportamentos e atitudes que não são aceitos naquela casa. E a definição de regras claras é importante para nós humanos sabermos o que se espera de cada um e do coletivo e qual será nossa punição, caso descumpramos alguma norma.

Neste caso a punição é financeira, e quem não seguir as regras e desobedecer pai e mãe  será castigado e perderá parte de sua mesada.

A mesada torna-se o objeto de troca, um bem precioso que precisa ser zelado e mantido sob atenção e proteção. Dinheiro passa a ser sinônimo de bons modos e o bom comportamento torna-se um bem a ser vendido e comprado.

O problema é que existem alguns comportamentos que não são negociáveis.

Atividades como: escovar os dentes, tomar banho, puxar descarga, usar óculos e aparelho devem ser executadas por questões de higiene e saúde.

Deixar brinquedos, materiais, roupas, sapatos e toalhas jogados ou largados também são comportamentos que não devem ser negociados, afinal estas ações prejudicam o bem estar coletivo e é isso que deve ser explicado à criança (acredite que ela é capaz de compreender!)

Comportamentos que geram desperdício, como deixar torneiras abertas, luzes acessas, porta da geladeira aberta e TV, sky e PS3 ligados, também, devem ser evitados com base em explicações adequadas para cada faixa etária.

Sei que muitas vezes é difícil explicar a importância de algumas atividades e comportamentos, e que precisamos de muuuuita paciência em situações de questionamentos e desobediências, porém vale a pena investir na educação baseada no diálogo e na crença de que a criança é capaz de compreender, aprender e desfrutar as regras da casa, da família e do mundo.

Um pensamento em “comportamentos não negociáveis

  1. Bru, q bom q vc escreveu sobre essa tabela… Td bem q soh li hj, mas tava querendo te perguntar o q vc achava e sempre acabei esquecendo….
    Adorei o seu texto e achava mais ou menos isso mesmo… obrigada por acrescentar alguns detalhezinhos, hehe
    Bjos

Deixe uma resposta para Anita Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *