concordo que um é pouco

Depois de um dia cansativo, daqueles produtivos e bem proveitosos, com filhas, babá, escolas, trabalho, ginástica e tudo mais que uma mulher contemporânea tem direito, chego em casa para finalmente preparar e servir o jantar, colocar as crianças na cama e descansar.

Sento para o xixi da noite, aproveito para folhear uma revista,  me deparo com um artigo de Marcelo Tas (leia!) que começo a ler despretensiosamente, sinto meu coração sorrir e no fim uma pontada de inveja por ele ter escrito tão bem a respeito desse tema que tanto me instiga.

A importância do segundo filho e a necessidade do irmão na vida das famílias. Considero seu texto irretocável, concordamos em tantos pontos que me encanta saber que mais alguém (que nem conheço!) pensa como eu.

Irmãos são fundamentais para aprendermos que existe alguém além de nós mesmos e, principalmente, que o outro por mais parecido que possa ser é sempre muito diferente de nós.

Como mãe de duas, concordo que dá trabalho e afirmo (com certeza e experiência!) que vale a pena!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *